Ralis

Pedro Santos e Beatriz Pinto em alta no Rali de Mesão Frio

2kvisualizações

Os ares do Norte sopraram ventos favoráveis às cores do RTS Rallye Team, apoiado pela Óptica Central e LPM Grupo NOV. Depois de um início de época atribulado, a prova nortenha viu a dupla que tripula um Peugeot 206 RC transformar o seu forte andamento num resultado muito positivo.

As duas primeiras provas da temporada tinham sido aziagas para as justas aspirações da dupla constituída pelo piloto leiriense e pela navegadora tripeira. Sempre muito rápidos e na discussão da primazia entre os concorrentes da Divisão 2 Kumho, viram as suas pretensões abaladas por problemas mecânicos que deitaram por terra os seus esforços na Bairrada e em Castelo Branco.

Como tal, chegavam a Mesão Frio com o firme propósito de “terminar o rali, fosse qual fosse o resultado, para fazer esquecer a falta de sorte que nos tem acompanhado”, confessou Pedro Santos. O piloto da capital do Liz não escondeu que “tudo o que nos sucedeu, não só nos limitou nas aspirações a lutarmos pelos títulos nos Desafios Kumho Centro e Asfalto e no Campeonato Centro de Ralis, mas ainda impediu que fossemos melhorando o carro, pois nada como a competição para realmente aquilatar da competitividade. Ter rodado mais de 60 quilómetros a fundo e sem qualquer problema, foi importante para conhecermos melhor o carro e ganharmos confiança”.

Mas a “série negra” teve um fim nas Portas do Douro. O 9º Rali de Mesão Frio mostrou-se, segundo o piloto, uma prova “fabulosa, com troços incríveis, muito técnicos e desafiantes e que nos obrigou a uma concentração máxima, até porque são completamente diferentes das especiais que usualmente enfrentámos nos ralis do Centro. Aqui, enfrentamos um encadeamento de curvas brutal e este desafio foi um momento de enorme aprendizagem para mim e para a Beatriz”.

E esta aprendizagem revelou-se digna de uma nota alta. Ao longo da prova Pedro Santos e Beatriz Pinto foram ficando cada vez mais rápidos e os tempos mostravam isso mesmo.

Com o Peugeot 206 RC do RTS Rallye Team, apoiado pela Óptica Central e LPM Grupo NOV a rugir tal como um leão saudável, a dupla almejou arribar ao palanque de fecho do 9º Rali de Mesão Frio no 5º lugar da Divisão 2 Kumho, entre as 17 equipas que terminaram nesta discussão dos pneus coreanos, alcançando ainda 3ª posição no Grupo P2 e o 2º posto na Classe 3, entre todos quantos participaram na prova.

Em jeito de balanço, Pedro Santos mostrou-se “muito satisfeito e mesmo aliviado. Finalmente terminamos um rali este ano e logo com um bom resultado. Sabemos que podemos e temos de fazer mais e melhor, mas tornou-se claro que terão de contar connosco na discussão pelos lugares de topo em todas as provas. Temos o sonho e o objetivo de ainda chegar às vitórias durante 2020”.

Pedro Santos finalizou destacando “o trabalho magnífico da nossa equipa. na RTS somos uma verdadeira família de adrenalina e vontade de vencer. A RTS tem vindo a crescer não só a nível de resultados como também de pilotos”.

Deixe uma resposta