Ralis

Mesão Frio será o palco perfeito para mais um duelo de gigantes

714visualizações

Adruzilo Lopes e Fernando Peres chegam a Mesão Frio separados por apenas 5 pontos na tabela absoluta do Campeonato Norte de Ralis e assumem favoritismo na discussão da vitória. Mas, para além do seu duelo particular, esta dupla de campeões nacionais vai enfrentar forte oposição na 10ª edição do Rali Município de Mesão Frio.

Estamos prestes a abrir as Portas do Douro para receber novamente a fina flor dos ralis a norte. E para comemorar o 10º aniversário do evento do Clube Automóvel da Régua, nada como um desafio ainda mais aliciante, quer pelas alterações introduzidas no percurso, quer pela lista de inscritos que junta uma enorme qualidade à quantidade recorde de equipas que querem estar presentes na prova construída em pleno Douro Vinhateiro.

No total o rali terá uma extensão de 121,98 quilómetros, dos quais 61,98 são em provas especiais de classificação e 60 em ligações. Quanto a novidades, o troço de Barqueiros conta com duas novas chicanes a meio do percurso, para além de uma zona nova, que anteriormente era realizada na especial noturna, terminando no Miradouro do Imaginário.

Quanto ao carácter competitivo desta jornada, a expectativa é muito alta. Até ao momento, só dois pilotos lograram vencer no CNR em 2021: Adruzilo Lopes, em Vieira do Minho e Famalicão e Fernando Peres, no Rali Terras D’Aboboreira. Os dois chegam a Mesão Frio separados por apenas 5 pontos no campeonato e vão de certeza “espremer” tudo dos seus Mitsubishi Lancer EVO IX na batalha pela primazia, luta onde não estarão isolados, dado que o pelotão da prova do Clube Automóvel da Régua apresenta muitos e bons candidatos aos lugares do pódio absoluto.

Desde logo, o vianense Nelson Silva, terceiro no campeonato, que está cada vez mais rápido aos comandos do seu Mitsubishi Lancer EVI VI, o mesmo sucedendo com Henrique Rodrigues (Mitsubishi Lancer EVO VII), quarto da tabela pontual, neste seu regresso às lides dos ralis. De volta está também o Mitsubishi Mirage de Tiago Almeida que quererá se imiscuir no combate, com o mesmo foco a ser assumido por Luís Mota, num EVO VII e Alexandrino Dinis que utilizará um EVO IX.

Nas duas rodas motrizes o campeonato está também ao rubro. Após as três primeiras provas, Luís Morais (Peugeot 208 VTI R2) e João Andrade (Citroen Saxo) estão empatados no comando da tabela, mas, com toda a certeza, não passará só por eles o protagonismo da jornada nas Portas do Douro, com a competição particular dos 2RM a estar muito aberta.

Com os rapidíssimos 208 VTI R2 da marca francesa de Sochaux estarão ainda em Mesão Frio Augusto Costa, Manuel Pereira, Luís Martins e Pedro Silva, juntando-se à luta o Citroen Saxo do veloz Filipe Teixeira e o Peugeot 206 GTi de mais um dos nomes em destaque, Miguel Carvalho. Apostando em modelos da Renault, olhos postos nas perfomances de Jacinto Oliveira, num Megane e nos Clio RS de Viana Martins e Hélder Silva.

Uma palavra para a presença de dois pilotos “da casa” muito “especiais”: os irmãos Alberto Pereira e Sónia Pereira vão alinhar nesta 10ª edição. O edil mesãofriense utilizará o Honda Civic Type R com que tem brilhado no Campeonato de Portugal de Montanha JC Group, enquanto a sua irmã estará ao comando do Mitsubishi Lancer EVO VII com que recentemente venceu a prova regional integrada na 6ª Rampa de Santa Marta.

A 10ª Edição do Rali Município de Mesão Frio incluiu, como habitualmente, uma prova extra. Um trio de respeito apresenta-se à partida. O favoritismo vai para o Citroen C3 R5 de Carlos Martins, que medirá forças com o sempre rápido Carlos Fernandes (Peugeot 208 Rally 4), entrando também na luta o Renault Clio RS R3T de José Loureiro.

Dado o atual contexto pandémico, a organização, em conjunto com as autoridades, coloca em prática um protocolo sanitário rigoroso. que, entre outras medidas, exige a apresentação de certificado de vacinação, ou a realização de teste ou apresentação de teste negativo a Covid-19 realizado menos de 72 horas antes da prova a todos os participantes e envolvidos no Rali. O controlo do parque de assistência será feito mediante credenciais e cada equipa terá direito a oito pessoas naquela área.

PROGRAMA (CNR)

SÁBADO (28 agosto)

21:00 – Partida – Av. Conselheiro Alpoim, Mesão Frio           

PEC 1 – Santo André (5,17 km)                                           21:10

21:58 – Final da 1ª Secção: Av. Conselheiro Alpoim, Mesão Frio

DOMINGO (29 agosto)

09:00 – Partida – Av. Conselheiro Alpoim, Mesão Frio

PEC 2 – Barqueiros 1 (7,56 km)                                        09:36

PEC 3 – Cidadelhe 1 (9,60 km)                                           10:04

11:12 – Reagrupamento EM 108

PEC 4 – Barqueiros 2                                                           11:28

PEC 5 – Cidadelhe 2                                                                11:56

12:20 – Reagrupamento Av. Conselheiro Alpoim, Mesão Frio

PEC 6 – Cidadelhe 3                                                                13:30

PEC 7 – Barqueiros 3                                                           14:15

PEC 8 – Oliveira (5,33 km)                                                 14:48

16:50 – Chegada: Av Conselheiro Alpoim – Mesão Frio

            Entrega de Prémios (De acordo com as normas da DGS)

(Visited 345 times, 1 visits today)

1 comentário

Deixe uma resposta