VelocidadeVideos

Peugeot anuncia “le Mans Hypercar”

1.5kvisualizações

Por ocasião da 88ª edição das 24 Horas de Le Mans, a marca francesa, em parceria com a Total, deu oficialmente início ao seu projeto conjunto de um “Le Mans Hypercar” (LMH), um novo regulamento que antevê uma nova era para a classe rainha das corridas de resistência, espelhando a transição energética de ambas as empresas.

“Le Mans é o ‘Santo Graal’ do desporto automóvel”, refere Jean-Philippe Imparato, diretor da marca. “É a corrida que define quem é o vencedor e não o contrário. Para nós, essa realidade está representada em 3 vitórias, mas também no muito esforço, sofrimento, alegria e um incrível espírito de equipa com a Total, com quem celebramos, em 2020, 25 anos de colaboração entre as nossas duas empresas.”

A escolha da categoria LMH foi ditada por vários critérios, incluindo o de uma certa liberdade em termos aerodinâmicos. Isto permite integrar os códigos estéticos da marca com o apoio do Design Peugeot. Esta colaboração já arrancou e permite, por ocasião da presente edição das 24 Horas de Le Mans 2020, desvendar um conjunto de esboços reveladores das primeiras linhas de design e introduzir os princípios fundamentais e regulamentares, em termos de dimensões.

Para o efeito, iniciou o desenvolvimento de um Hypercarro híbrido eletrificado, cujo design icónico terá a assinatura “Neo Performance”.  Após o lançamento das várias fases de estudo para a arquitetura geral, o conceito de aerodinâmica e a escolha da arquitetura do motor, seguir-se-ão a definição final da estrutura elétrica e do conceito da cadeia de tração híbrida. Todos os departamentos técnicos da PEUGEOT Sport estão envolvidos nestes processos.

Segundo Olivier Jansonnie, Diretor Técnico do Programa WEC, da PEUGEOT Sport, “O carro terá, assim, tração integral e, conforme exigido pelo regulamento, um motor elétrico com uma potência máxima de 200 kW no trem dianteiro. O nível total de potência será o mesmo de um carro 100% térmico de duas rodas motrizes (500 kW, cerca de 680 cv), mas dividido entre os dois eixos. Comparado com o que conhecemos atualmente em LMP1, o carro estará mais próximo dos modelos de estrada, ou seja, com mais peso e maiores dimensões (5 m de comprimento, contra os 4,65 m, e 2 m de largura, contra os 1,90 m)”.  Salientou ainda que Este regulamento é muito diferente também porque integra um ‘BoP’ (Balance of Performance). Obviamente que estabelece certos limites, mas também abre muitas possibilidades técnicas de desenvolvimento, principalmente nas formas gerais, desde que não se exceda uma determinada performance aerodinâmica global, a aferir num túnel de vento à escala real (1:1) e que fará parte do ‘BoP’.”

A PEUGEOT Sport está assim a desenhar uma nova trajetória energética reforçada com o lançamento da sua linha Peugeot Sport Engineered, modelos de estrada híbridos, de elevada performance, já materializada no novo Peugeot 508.

Deixe uma resposta