Ralis

Rali Serras de Fafe e Felgueiras abre época 2020

1.83Kvisualizações

O regresso dos ralis a Felgueiras é o grande destaque da prova que vai abrir a época de ralis 2020. O Rali Serras de Fafe e Felgueiras pontua para o Campeonato de Portugal de Ralis, Troféu Europeu de Rails, Troféu Ibérico de Ralis e Campeonato de Ralis Norte e tem encontro marcado com os aficionados de 27 a 29 de Fevereiro próximo.

Estamos já na contagem decrescente para quebrar o “jejum” típico do defeso de inverno e voltarmos às emoções dos Ralis. O primeiro embate vai ter lugar, como é tradição, na chamada “catedral dos ralis”. Fafe volta a ser o epicentro da primeira prova da temporada do Campeonato de Portugal de Ralis.

O Arquivo Municipal de Fafe foi o palco da apresentação oficial da prova. Casa cheia e, logo a abrir, a questão da candidatura ao Campeonato Europeu de Ralis foi abordada. Parcídio Sumavielle, Vice-presidente e vereador da C.M. Fafe vincou, na sua intervenção que “a nossa intenção é ir mais longe. Todos sabem que queremos organizar uma prova do Campeonato da Europa. Mantivemos silêncio sobre este tema, pois entendemos que só deveríamos avançar, caso não houvesse condições para que os Açores realizassem a sua prova.” O “Vereador dos Ralis” de Fafe, realçou ainda que: “quero deixar aqui claro, que os municípios de Fafe e de Felgueiras estão disponíveis para receber uma prova de outro calibre e, quem sabe, brevemente o Rali Serras de Fafe e Felgueiras possa contar para o Europeu.”

Rematou com uma novidade. O Rali de Montelongo, rali de asfalto, que integra o Campeonato Norte de Ralis, é “candidato ao Europeu de Clássicos. Criarmos requisitos para que o Montelongo possa ser uma prova com outras condições.“

O primeiro ato da prova acontece a 21 e 22 de Fevereiro, datas para a realização dos reconhecimentos. Cada concorrente vai poder realizar duas passagens. A prova arranca no dia 27 de Fevereiro, com a realização das primeiras verificações técnicas e documentais. No dia 28, a partida oficial está prevista para as 3 da tarde sendo disputas duas passagens por Aboim/Monte. O primeiro dia de competição termina já noite dentro, com a Fafe Street Stage, especial mais dedicada ao espetáculo e que levará milhares às ruas do centro de Fafe.

Para Sábado, 29, está reservado o prato principal do cardápio competitivo. Vão ser disputadas dez provas de classificação, com passagens duplas por mais cinco troços. A prova terá o seu epílogo com o pódio final, em Fafe, às 19,00 horas.

Carlos Cruz, Presidente do DEMOPORTO, clube organizador, realçou que “são já 33 edições, em que apostamos sempre em introduzir novidades e daí, este ano, regressarmos a Felgueiras, com Santa Quitéria e Seixoso, que voltam a receber a caravana dos ralis nacionais”, destacando ainda “a nova versão de Luílhas, que agora se chama Luílhas/Guilhofrei, fazendo uma incursão ao concelho vizinho de Vieira do Minho.”

A segurança é mais uma vez ponto importante para a organização com “todas as classificativas a ter duas zonas espetáculo e queremos chamar a atenção de todos para que estes serão espaços onde é possível assistir ao rali, com toda a segurança.”

Questionado pela VMotores quanto à possível presença de World Rally Cars na prova, Carlos Cruz afirmou que “à organização ainda nada chegou oficialmente e, por isso, não existe nada em concreto. Gostaríamos muito e vamos ver o que acontece. No ano passado, tivemos cá o Dani Sordo e nunca se sabe se ele pode voltar a competir ou outro piloto do mesmo calibre.”

Já Ni Amorim, Presidente da FPAK, realçou a enorme expectativa quanto à lista de inscritos, afirmando estar “convencido que o Rali Serras de Fafe Felgueiras vai ser mais um sucesso, com uma lista de inscritos notável. Teremos que esperar pela lista de inscritos final, pois tudo indica que teremos a presença de vários pilotos estrangeiros.”

Ni Amorim realçou ainda o enfoque na protecção do meio ambiente, anunciando que “A Federação, este ano, em Fafe vai-se juntar a uma organização ambientalista e em parceria com a Câmara Municipal quer dar bons exemplos e implementar boas práticas. Entendemos que devemos contribuir para minimizar o impacto das provas e por isso vamos plantar algumas árvores de grande porte.”

Para os líderes dos municípios, a importância da prova é um ponto mais do que assente.

Nuno Fonseca, edil de Felgueiras, não escondeu “a enorme satisfação por ter os ralis de volta ao nosso concelho. Em Felgueiras é enorme o entusiasmo e estamos a trabalhar para colocar os pisos nas melhores condições e assim proporcionarmos a todos uma grande prova”.

Para Raúl Cunha, congénere de Fafe, o rali “é uma forma bonita de abrir a época, na Catedral dos Ralis.

O presidente fafense reforçou ainda que “este ano vamos envolver os concelhos vizinhos. Vamos a Felgueiras, mas vamos também fazer uma visita breve a Vieira do Minho. Como temos fronteiras comuns, entendemos que o que é bom para Felgueiras, é também bom para Fafe e a nossa aposta nos ralis, é igualmente boa para ambos os concelhos. Há um conjunto de interesses que são comuns. Isto não depende só de quem dirige os municípios, é também fruto de uma análise e de uma aposta económica das nossas terras. Temos o desafio de manter e robustecer o rali, criando condições para receber outras provas com outras dimensões.”

Os dados estão lançados. O Rali Serras de Fafe e Felgueiras está aí e promete, uma vez mais, ser uma prova com um plantel de luxo, público a condizer e emoção até ao fim.

(Visited 645 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta