Velocidade

Miguel Oliveira de Hyundai no CPV em Vila Real

185visualizações

O piloto português oficial da KTM no Moto GP vai participar no 51º Circuito Internacional de Vila real aos comandos de um i30 N TCR

Após dois anos de jejum provocado pela pandemia o FIA WTCR – World Touring Car Cup está de regresso a Vila Real nos próximos dias 1, 2 e 3 de julho, para a sua 5a etapa de 2022. A par com o WTCR, Vila Real receberá as principais provas de velocidade nacionais portuguesas, num fim-de-semana que se espera épico, de emoções e adrenalina.

É neste ambiente de festa que o piloto de MotoGP da KTM Factory Team, Miguel Oliveira, e embaixador da Hyundai, vai disputar aos comandos do Hyundai i30 N TCR a etapa do Campeonato de Portugal de Velocidade, acompanhado pelo seu pai Paulo Oliveira. Não é segredo que o piloto de Almada é um amante das quatro rodas e que por diversas ocasiões participou em provas nacionais de renome.

Esta participação é mais um marco nos 4 anos de parceria com a Família Hyundai. Recorde-se que a Hyundai Portugal e Miguel Oliveira celebraram a parceria em 2018, com o piloto a ter a primeira experiência com a Marca ao volante do Hyundai i20 R5. Desde então, foram muitos os momentos especiais com a Hyundai, destacando-se o envolvimento no processo de desenvolvimento do Hyundai i20 Miguel Oliveira, uma versão especial e exclusiva do Hyundai i20 que combina o ADN da Hyundai com a “alma de campeão” de Miguel Oliveira.

“A participação de Miguel Oliveira no Circuito de Vila Real, ao volante do Hyundai i30 N TCR, enche-nos de orgulho e temos a certeza de que a sua presença vai atrair muitos fãs para o evento”, afirma Sérgio Ribeiro, CEO da Hyundai Portugal. “Desde o início da parceria tivemos sempre em mente proporcionar ao Miguel Oliveira uma experiência de competição em 4 rodas e aproveitamos esta oportunidade para concretizar esse objetivo e celebrarmos a nossa relação”.

“Para quem tem adrenalina no sangue não posso dizer que vou passear, mas sim dar o meu máximo. Este convite da Hyundai para participar nesta prova, que poderia ser rali, era algo que já estava previsto e o cancelamento da prova da Finlândia apenas acelerou o processo. Para além de poder partilhar o volante com o meu Pai, estou muito feliz por também poder ter um motivo para estar uma vez mais perto dos meus fãs e viver um ambiente diferente das minhas habituais competições.” referiu Miguel Oliveira.

Deixe uma resposta