Montanha

Nuno Guimarães está de regresso e quer lutar pelo topo na Arrábida!

1.04Kvisualizações

Depois de ter estado ausente das duas últimas provas da temporada 2020, o “capitão” está de regresso. Nuno Guimarães para mais uma época de Montanha com a ambição de lutar pelo pódio absoluto.

É um dos mais carismáticos pilotos nacionais da modalidade e recebeu, com toda a justiça, o cognome de “O Capitão”, após ter exercido tão honrosa tarefa na liderança da seleção nacional presente em Gubbio, na última edição do FIA Hill Climb Masters.

É também o líder da NJ Racing e está de regresso ao pelotão da Montanha, depois de, como refere, ter “optado por estar fora das últimas duas provas de 2020. Depois do resultado negativo em Murça, a que se juntou o facto de estar na linha da frente do combate pandémico, pois coordeno tecnicamente uma farmácia, optei, com muita pena minha, por não fazer as duas outras provas que se realizaram, mas foi algo que me custou muito!”, confessando ser “imensa a saudade do ambiente, da adrenalina e do convívio com todos quantos fazem parte desta autêntica família da Montanha!”.

Assim sendo e como a única prova em que participou, terminou de forma precoce, primeiro, devido a um toque e depois devido à interrupção da rampa, a primeira prova desta temporada 2021 será, na realidade, a “verdadeira estreia do meu SilverCar S2, arma com que contava estar na luta em 2020, mas que acabou por rodar muito pouco”. O SilverCar S2 está equipado com um motor Suzuki K8, caixa sequencial (não precisa de embraiagem), direção com upgrade S3, tendo um peso a rondar os 450kg, para uma potência perto dos 200cv. A tudo isto, segundo Nuno Guimarães, junta “uma aerodinâmica bastante eficaz, sendo ainda um protótipo com linhas belas e agressivas, tendo dado para perceber que é muito mais competitivo do que o meu anterior BRC”.

Como tal, as suas expectativas para a época 2021 são “altas, mas de ser um ano de adaptação ao Silver Car, sendo o principal objetivo evoluir de forma positiva ao longo da época e ganhar confiança no carro, sem, no entanto, enjeitar estar na luta pelos pódios, seja o absoluto, seja o da minha divisão!”, destacando, em jeito de tirada bem-disposta, que “o meu colega de equipa António Rodrigues colocou-nos muita pressão, ao nos ter dado a prenda de um vice-campeonato absoluto, que muito honrou a NJ Racing. Aliás, o Toni será um dos meus grandes adversários e a nossa luta de irmãos vai ser muito gira!”.

Quanto à Rampa PÊQUÊPÊ Arrábida, Nuno Guimarães refere que “é um desafio enorme. O traçado é desafiante e tempos pouco conhecimento dele. Ainda para mais, é quase certo que vamos enfrentar condições meteorológicas difíceis. Temos de ser cautelosos, aproveitar bem as subidas de treino e atacar no momento certo. Vamos motivados e queremos sair de Setúbal com um bom resultado!”.

(Visited 199 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta