Ralis

Rovanperä assume a liderança do Safari

204visualizações

Kalle Rovanperä aproveitou o infortúnio no fecho da estapa do companheiro Sébastien Ogier para liderar após a dura etapa de abertura do Safari Rally.

Estradas quebrando carros e areia grossa puniram as equipas, já que mais da metade do palntel do Campeonato Mundial de Rally da FIA sofreu algum tipo de drama durante o dia, mas os carros GR Yaris da Toyota Gazoo Racing tiveram um bom desempenho sob a pressão.

O atual vencedor do Quênia, Ogier, liderou a maioria das seis etapas. Ele foi brevemente ultrapassado pelo companheiro de equipe Elfyn Evans pela manhã, mas voltou à frente na abertura da tarde, quando o galês sofreu com os seus pneus macios.

Rovanperä permaneceu dentro do trio líder e conseguiu três vitórias em especiais antes de conquistar o primeiro lugar no final do dia, quando Ogier parou para trocar uma roda durante a final de Kedong. O finlandês vai para a duríssima e longa etapa de amanhã com uma vantagem de 22,4 segundos para a perna monstruosa de sábado, mas abrirá a estrada.

“Acho que fizemos um bom trabalho”, refletiu Rovanperä que afirmou ainda que “o plano era ser rápido e seguro e estamos em uma boa posição agora, mas amanhã será muito desafiador. Claro, é sempre desafiador aqui. Ainda houve alguma limpeza [da estrada] na segunda passagem, mas fora isso, aproveitamos as especiais – exceto a última – acho que todos nos sentimos aliviados por terminar isso ”, acrescentou.

Evans continuou sendo o contendor mais próximo de Rovanperä, mas achou difícil julgar exatamente o quão difícil era ser rápido e quais riscos correr. Ele terminou apenas 2,9 segundos à frente do terceiro colocado Ott Tänak, que negou à Toyota um pódio completo no fecho desta etapa.

Tänak começou com o pé atrás quando a alavanca de velocidades do seu Hyundai i20 N quebrou durante a primeira etapa. Graças a um raciocínio rápido, o estoniano realizou uma reparação improvisada, usando a chave de roda sobressalente do carro como uma alavanca temporária.

Takamoto Katsuta foi rcaindo de segundo para quarto no geral na fase final. O jovem Toyota perdeu tempo ao ultrapassar Craig Breen, que sofreu danos na suspensão dianteira direita do seu M-Sport Ford Puma e acabou o dia 1,3 segundos atrás de Tänak.

Segundo no campeonato Thierry Neuville também teve um dia difícil com seu Hyundai. O carro perdeu força brevemente depois de entrar numa nuvem de poeira na PEC3, com Neuville também reclamando de problemas de tração e direção. Ele ficou quase um minuto atrás dos favoritos

Oliver Solberg levou o seu i20 para casa em sétimo da geral, seguido pelo piloto do Škoda Fabia Rally2 e líder do WRC2, Kajetan Kajetanowicz. Breen é o nono, apesar de ter sofrido uma penalização de 10 minutos por não completar a SS7 e Sean Johnston fecha o Top 10, num Citroën C3 Rally2.

Deixe uma resposta