Ralis

Cláudio Batista de volta aos ralis em Resende para se divertir

822visualizações

Depois de uma temporada dedicada à montanha, o piloto de Fafe, que será acompanhado pelo navegador Pedro Santana, regressa às provas de estrada para ‘matar saudades’ e divertir-se, sem a pressão do resultado, uma vez que não está a disputar o Campeonato Centro de Ralis.

Após uma época em que procurou ganhar experiência no Campeonato de Portugal de Montanha JC Group com o DS3 R1 da Sucesso Automóvel, Cláudio Batista repete a incursão pelas estradas que este ano também fez em Mesão Frio, desta feita para disputar a prova que marca o regresso do Targa Clube à organização de ralis.

“O ano na Montanha correu dentro das expetativas, pois a intenção era claramente ganhar experiência disputando todo o campeonato. E agora, em fim de ano vou repetir aquilo que fiz no Rali de Mesão Frio muito por influência de alguns amigos”, começa por dizer Cláudio Batista.

O piloto fafense diz que não vai “com o objetivo de atingir determinado resultado. Acima de tudo pretendo divertir-me, sabendo que possuo um carro com alguns argumentos. Mas insisto que quero sobretudo usufruir. Vou sem pressão nenhuma, pois não estou a disputar o Campeonato Centro de Ralis”. O contrário sucede com o seu navegador, Pedro Santana, que tem estado envolvido nesta competição.

Sobre o Rali de Resende, Cláudio Batista mostra-se algo prudente: “Pelos reconhecimentos que fiz este é um rali algo perigoso, sobretudo em condições adversas. É uma prova muito exigente tecnicamente. Claro que, em termos de segurança, seria melhor que fosse disputado sob boas condições meteorológicas, mas se chover pode favorecer o meu carro, dada a potência do mesmo. Mas acima de tudo vou sem estabelecer objetivos precisos. Espero que me corra bem. Mas vou sem a pressão de obter determinado resultado. Acima de tudo quero divertir-me”, acrescenta o piloto da Sucesso Automóvel, que vai ser navegado por Pedro Santana com quem tem vindo “a trabalhar muito ao longo deste ano, sobretudo melhorando as notas de andamento e fico feliz por finalmente o ter como navegador numa prova”.

O Rally Resende Douro Verde arrancará em termos competitivos no coração do município. Pelas 19.05 horas de sábado, 23 de outubro, a primeira equipa enfrentará a passagem inicial pelos 11,61 kms da especial de Resende/Enxertado, cuja segunda passagem acontecerá às 20.50, concluindo-se aí a jornada inicial contra o cronómetro.

No domingo, 24 de outubro, a caravana do Campeonato Centro de Ralis terá pela frente mais duas duplas passagens pelos troços cronometrados de Miomães/S. Romão (5,23 kms) e de Canizes/S:Cristovão (7,96 kms), intervaladas por uma passagem única nos 9,07 kms de S. Martinho de Mouros/Paus. Serão assim 58,67 quilómetros de especiais numa prova desafiante que terá o seu epílogo às 15.10, com a cerimónia de entrega de prémios, frente à Câmara Municipal de Resende.

(Visited 109 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta