Ralis

Rali Terras D’Aboboreira: Adrien Fourmaux lidera após etapa inaugural

1.4kvisualizações

O francês da M-Sport vai para a jornada decisiva de sábado com apenas três décimas de segundo(!) de vantagem sobre Armindo Araújo, que venceu uma das duas especiais. Ricardo Teodósio é terceiro a apenas 1,8 segundos da frente da prova. A prova do Clube Automóvel de Amarante promete emoção até ao fecho.

Não poderia ter arranca melhor o regresso do Campeonato de Portugal de Ralis aos pisos de terra. Após 32 quilómetros contro o cronómetro, correspondentes às duas passagens pela especial de Aboboreira, o rali foi para o descanso com o Top 5 preso por apenas 13,9 segundos, dois vencedores diferentes nas PEC e lutas bem acesas também pelos lugares mais atrás na geral.

Os campeões nacionais Ricardo Teodósio e José Teixeira, no Skoda Fabia R5 EVO do Team Vito Skoda, deram o mote com o triunfo na qualifying stage, escolhendo sair numa ordem de partida que os colocou na estrada a seguir a todos os principais rivais, para assim beneficiar de pisos mais limpos.

Mas, quando a prova arrancou, foram Armindo Araújo e Luís Ramalho a imporem as cores do Skoda Fabia R5 da The Racing Factory, sendo os mais rápidos na 1ª especial da prova, com um avanço de 3.6 segundos sobre a surpresa destes primeiros quilómetros: Miguel Correia que, acompanhado por António Costae aos comandos do Skoda Fabia R5 da Socicorreia, foi o segundo mais forte, a 3,6 segundos do pentacampeão nacional, com os franceses Adrien Fourmaux e Janoul Renaud a colocarem o Ford Fiesta R5 MK II oficial na 3º posição da tabela, a 4,5 segundos da melhor marca.

Só que na segunda passagem pelo troço, a dupla da M-Sport puxou pelos galões tirou 8,4 segundos ao tempo da passagem inaugural, venceu o troço e saltou para o comando da prova, chegando assim ao parque fechado na liderança após o primeiro dia de competição.

Armindo Araújo não melhorou a sua marca, fez apenas o 3º tempo e, ao perder 4,8 segundos para Fourmaux, caiu para segundo na tabela, a apenas 0,3 segundos dos novos líderes, continuando, no entanto, na frente do pelotão que está a lutar pelo campeonato. “Entrámos muito bem no rali e conseguimos impor um ritmo muito forte logo à partida. Na segunda passagem não apliquei a energia necessária e não fomos tão rápidos como esperávamos. Ainda assim, estamos na liderança da prova entre os concorrentes do CPR e a apenas três décimas do líder (Adrien Fourmaux). Ainda falta muito rali e vamos lutar pela vitória até ao final”, afirmou Armindo Araújo.

Já Ricardo Teodósio foi o segundo mais lesto nesta classificativa e subiu para a 3ª posição da geral, 1,8 segundos atrás de Araújo. Autor de mais uma excelente passagem, Miguel Correia está a fazer a melhor exibição de uma temporada que tem sido muito positiva e é 4º classificado, a 8,1 segundos, tendo logo atrás de si Bruno Magalhães. O líder do campeonato, como sempre acompanhado no habitáculo do Hyundai i20 R5 oficial por Carlos Magalhães, teve um início de prova menos forte mas está a apenas 13,9 segundos da frente da prova e tem ainda uma palavra a dizer.

Na luta dos 2R2L, liderança após o dia inicial para os açorianos Ruben Rodrigues/Estevão Rodrigues (Peugeot 208 R2), numa batalha exclusiva deste modelo da marca francesa, já que Daniel Nunes/Nuno M. Ribeiro e Ricardo Sousa/Luís Marques, são segundos e terceiros, respetivamente, com as 3 duplas a irem para a etapa final separadas por 8,7 segundos.

Neste sábado (31 outubro) corre-se a 2ª Etapa que se inicia às 8h45, integrando as especiais de Amarante (23,67 km) e Baião (10,52 km), troços igualmente cumpridos por 2 vezes. O pódio final do Rali Terras d’Aboboreira está agendado para as 16h00 em Marco de Canaveses, centro nevrálgico da prova.

Deixe uma resposta