Montanha

Estreia muito positiva de Rute Brás na Falperra

419visualizações

Ausente da Arrábida, a “Amazona da Régua” foi até Braga saborear a sua estreia na Falperra, participando assim pela primeira vez numa prova com cunho internacional. A sua exibição aos comandos do Peugeot 206 RC foi sólida ao longo de todo o fim-de-semana.

O sorriso de orelha a orelha, “assinatura” habitual da simpática piloto de Peso da Régua, ganhou uma nova dimensão na 41ª Altice Rampa Internacional da Falperra. Rute Brás descreve o fim-de-semana “como extraordinário todo o ambiente envolvente, sobretudo o público, o convívio intenso e a própria rampa que é fantástica!”.

Integrada num aguerrido e faro pelotão de carros da Divisão Turismo 3, o Peugeot 206 RC da NJ Racing foi, uma vez mais, a arma de serviço da piloto duriense, que voltou a fazer parte da classificação final de uma rampa, desta feita, dentro do Top 15.

Paulatinamente, Rute Brás foi conhecendo melhor os 5200 metros da Falperra e considera que “a nível geral a prova correu bem, consegui melhorar a cada subida com um andamento regular e mais cuidado, sendo importante para mim continuar a aprender”.

O fim-de-semana não foi isento de problemas pois “no segundo dia dei um toque logo na primeira subida, mas isso que não me fez desanimar. Os pequenos estragos foram resolvidos com eficácia pelos mecânicos sempre fantásticos da Miranda Competições e pude alinhar nas subidas de prova com o carro perfeito”.

A “Amazona da Régua” continua a ter uma relação problemática com a caixa de velocidades do carro francês: “os arranques também não me estavam a correr como queria. Esta minha relação com a segunda velocidade tem que se lhe diga, mas eu chego lá!”, afirmou com humor, acrescentando “que todos estes problemas me fizeram perder tempo pois acho que poderia ter feito melhor. Devo salientar um pormenor que para mim foi desgastante, o tempo de espera para partir debaixo de sol em praticamente todas as subidas, não foi fácil nem para mim nem para todos os pilotos”.

Concluída esta frenética primeira metade do campeonato, com quatro provas em seis semanas, o CPM JC Group vai ter um hiato de três semanas até ao próximo desafio, que será a Rampa Covilhã Serra da Estrela, que se disputará nos dias 28 e 29 de maio.

Deixe uma resposta