Lifestyle

Renault e Aldeias Históricas de Portugal dotam Castelo Rodrigo com mobilidade 100% sustentável

84visualizações

A Renault Portugal e a Associação Aldeias Históricas de Portugal assinaram um protocolo de colaboração com vista a tornar a Aldeia Histórica de Castelo Rodrigo a primeira localidade de Portugal Continental com mobilidade 100% sustentável – livre de emissões de CO² e de ruído!

Uma frota de modelos elétricos Renault (Twizy, Twingo Electric, ZOE e Kangoo Z.E.) será disponibilizada aos residentes e profissionais que exercem atividade no território, bem como aos visitantes da aldeia. Um projeto-piloto que poderá estender-se a áreas para além da mobilidade, de modo a reforçar a Aldeia Histórica de Castelo Rodrigo como uma referência no domínio da sustentabilidade.

Não se trata de uma utopia ou de projetar um futuro a longo prazo. No último trimestre deste ano, a Aldeia Histórica de Castelo Rodrigo dá um passo importante para se tornar a primeira localidade de Portugal Continental com mobilidade 100% sustentável, na sequência de um protocolo assinado entre a Renault Portugal e as Aldeias Históricas de Portugal. Um ambicioso projeto realizado em colaboração com o município de Figueira de Castelo Rodrigo.

Uma frota de viaturas Renault elétricas será disponibilizada aos residentes e profissionais da Aldeia Histórica de Castelo Rodrigo, mas também aos muitos visitantes que visitam o território e que, assim, terão a oportunidade de confirmar que os automóveis elétricos, por serem zero emissões em utilização, pelo prazer e conforto de condução que proporcionam e pelos imbatíveis custos de utilização, são uma excelente solução (também) para os territórios de baixa densidade e não apenas para os grandes centros urbanos. E isto sem qualquer custo para os utilizadores!

Quatro modelos distintos que, pelas suas caraterísticas, irão satisfazer diferentes necessidades: o Renault Twizy que, pela imagem e conceito, promete ser a preferência dos jovens com mais de 16 anos, mas também dos adultos que procuram uma experiência de mobilidade mais irreverente ou ainda de quem sofre de mobilidade reduzida; o Renault Twingo Electric que certamente impressionará pela agilidade e prazer de condução; o Renault ZOE que surpreenderá pelos desempenhos nas fantásticas e desafiantes estradas da Beira Alta; e o Renault Kangoo Z.E. que, na versão comercial, deixará rendidos os profissionais dos mais diversos setores de atividade da Aldeia Histórica de Castelo Rodrigo, inclusivamente dos muitos que se dedicam à agricultura e à pecuária.

Com a assinatura deste protocolo, a Renault reforça a aposta e o investimento num Portugal mais sustentável. Recorde-se que, desde 2018, encabeça o programa “Porto Santo Sustentável – Smart Fossil Free Island”. Um projeto desenvolvido em parceria com a Empresa de Eletricidade da Madeira e o Governo Regional da Madeira, com o objetivo de fazer a transição energética da ilha de Porto Santo, com recurso a um ecossistema elétrico inteligente assente em quatro pilares: os veículos elétricos, a armazenagem de energia, a recarga inteligente e a reversão da recarga (Vehicle to Grid ou V2G).

Uma estratégia que será reforçada com o lançamento, também no outono, de um ambicioso projeto de conteúdos dedicado à sustentabilidade, muito em especial ao que de melhor se faz em Portugal na área.

Já em relação às Aldeias Históricas de Portugal, o projeto que está a ser desenvolvido com a Renault vai de encontro à estratégia que a associação tem desenvolvido na promoção da competitividade assente no princípio da sustentabilidade. Um racional que continuará a vigorar na Estratégia Portugal 2030, com o objetivo de reforçar as Aldeias Históricas de Portugal como líder em inovação nos territórios de baixa densidade, num inequívoco comprometimento com os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

É no eixo estratégico “Mobilidade urbana inclusiva e sustentável” que se insere a parceria com a Renault Portugal. Um projeto que será objeto de monitorização e que irá permitir aos diferentes utilizadores o acesso a uma mobilidade sustentável, inclusivamente como transbordo para os visitantes que recorrerem à ferrovia como forma de deslocação. Aliás, potenciar o transporte multimodal é outro dos compromissos da Associação Aldeias Históricas de Portugal na área da sustentabilidade.

(Visited 20 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta