Ralis

C3 Rally 2: a evolução da arma francesa para os ralis

544visualizações

Nova denominação, novo visual e nova imagem gráfica: o C3 Rally2 de 2021 traduz uma importante evolução face ao antecessor.

Em 2021, o C3 R5 evolui, tornando-se C3 Rally2, em linha com as novas denominações oficiais instituídas para as diferentes categorias dos ralis. Essa alteração de nome também se reveste de uma oportunidade para estrear uma nova identidade visual específica no C3 Rally2. Em linha com o anterior design, a nova imagem gráfica monocromática apresenta-se em vermelho e branco – as cores icónicas da “Armada Vermelha” da Citroën – sendo que o número “2” assume uma série de curvas, contracurvas e projeções, sublinhando o facto de se tratar de um carro oficial de ralis, projetado para a competição cliente, com toda a experiência das equipas Citroën.

Essa experiência também se reflete no interminável trabalho de desenvolvimento feito no modelo. A partir de 2019 a equipa dedicou-se à homologação de uma nova subestrutura traseira com vista à melhoria da estabilidade e da sensação em travagem, ao mesmo tempo que se redesenhou um braço da suspensão traseira para aumentar, ainda mais, a fiabilidade, trabalhando-se, também, nos amortecedores para pisos de terra, para afinar o equilíbrio do carro.

Já durante a temporada de 2020 a equipa técnica da Citroën Racing centrou grande parte das suas atenções nos amortecedores para pisos de asfalto, ao mesmo tempo que se alcançaram evoluções para proporcionar um melhor feedback em condições de baixa aderência.

Jean-François Grandclaudon, Diretor Técnico do Project C3 Rally2, lembra que “Desde a sua introdução em 2017, temos trabalhado constantemente e acumulado milhares de quilómetros na estrada, que nos permitem oferecer aos nossos clientes um carro cada vez mais rápido, adequado a todos os tipos de pilotos e com custos de exploração controlados. Na temporada que agora terminou foi feito ainda mais trabalho com os nossos dois pilotos de testes, o Mads Østberg na terra e o Yoann Bonato em asfalto. Ao longo dos últimos dois anos, o carro evoluiu muito, fruto, em especial, de uma série de componentes que não necessitaram de homologação, tendo os nossos esforços sido recompensados com diversos títulos nacionais e mundiais conquistados este ano, em importantes campeonatos. Não há necessidade de fazer uma revolução no C3 Rally2 de 2021. Vamos continuar a evoluir a excelente base que temos, robusta e rápida, tentando melhorá-la onde pudermos. Embora o desenvolvimento seja um processo interminável, estamos entusiasmados com a perspetiva de observar a performance dos nossos clientes com este carro, com estes upgrades.”

Quanto a 2021, o novo ano assenta no desenvolvimento do novo C3 Rally2, sendo sete as atualizações técnicas planeadas para o primeiro trimestre. Na sequência dos cerca de 15.000 quilómetros de testes concluídos desde o seu lançamento comercial, bem como do enorme feedback dos clientes, o modelo será evoluído em três áreas-chave: performance, custos de exploração e condução.

Com um foco inicial na performance, no início de janeiro registar-se-á a homologação de novo software para o motor, visando aprimorar ainda mais as estratégias operacionais do motor relacionadas com as fases de arranque e de folga no acelerador. Outras atualizações surgirão no final do primeiro trimestre: uma nova asa dianteira com aerodinâmica revista, uma nova rampa do diferencial dianteiro, proporcionando uma gama mais ampla de configurações, e um pedal com repartição de travagem ajustável, proporcionando um maior conforto aos pilotos, bem como novos apoios de motor, braçadeiras das pinças traseiras e coletores de escape, parta um aumento da sua vida útil. Todos estes novos upgrades serão integrados gratuitamente em todas as unidades C3 Rally2 encomendadas desde o dia 1 de dezembro de 2020.

Deixe uma resposta