Ralis

Desafio Kumho: Armando Carvalho invencível na Divisão 1. Pedro Silva estreia-se a vencer na 2.

1.6kvisualizações

O piloto do Mitsubishi continua invencível entre os Kumho, voltando a dar aos pneus coreanos um pódio absoluto. Nas contas das duas rodas motrizes, Vouzela aplaudiu o quatro vencedor diferente em outras tantas provas.

6 classificativas, seis triunfos. Numa frase, fica resumido o domínio exercido por Armando Carvalho e Ana Santos na Divisão 1 do 3º Desafio Kumho Portugal durante o Constálica Rally Vouzela 2020. A dupla do Mitsubishi Lancer EVO V realizou mais um rali sem mácula e cimentou de forma que pode ser decisiva a sua liderança no Desafio Kumho Centro, recuperando o lugar mais alto da tabela nas contas do Desafio Kumho Asfalto.

Armando Carvalho e Ana Santos juntaram ainda ao seu pecúlio mais um pódio absoluto num rali, sendo 3ºs classificados da geral e almejando garantir a pontuação máxima para o Campeonato centro de Ralis, competição que lideram cada vez mais isolados e ainda invictos.

Já o 2º lugar foi reclamado por Daniel Ferreira e Rodrigo Pinheiro. Aos comandos do seu habitual Mitsubishi Carisma GT, assinaram uma exibição muito positiva, rodando sempre perto da dupla líder e arribando ao fecho da prova com mais um resultado de grande nível que os guindou ao 3º posto da classificação no Desafio Kumho Centro.

O pódio da Divisão 1 ficou completo com o Subaru Impreza GRB de Rui Silva Santos e João Sebastião. Foram sempre muito regulares ao longo da prova e mantêm o 2º posto nas contas do Kumho Centro.

A “fava” nesta Divisão saiu a Joaquim Luís Rodrigues e Ulisses Martins, forçados a abandonar na quarta especial, com problemas técnicos no Ford Fiesta R2T.

Pedro Silva aproveitou e ganhou

O duelo na Divisão 2 Kumho foi protagonizado por duas duplas que, rali após rali, têm demonstrado um andamento cada vez mais forte e se apresentam agora como principais candidatas a disputar o Desafio Kumho Centro, estando ainda entre as favoritas no Kumho Asfalto.

Fábio Santos/Ricardo Sismeiro (Citroen Saxo) e Pedro Silva/Nuno Rodrigues da Silva (Peugeot 206 Gti) foram assim os cabeças do cartaz competitivo deste filme, em Vouzela.

Nas quatro primeiras especiais, Santos e Sismeiro ditaram a lei do mais forte, assumindo um ritmo endiabrado que os levou à vitória nos quatro troços cronometrados, conseguindo construir uma vantagem de 15,4 segundos sobre a dupla adversária que também rodava forte e se mantinha por perto.

Depois, um problema no Citroen Saxo levou os lideres a fazer as duas classificativas derradeiras num ritmo muito lento que os retirou da liderança, logo na 5ª PEC, conseguindo mesmo assim atingir o fecho da porva na 2ª posição, a 48,1 segundos dos vencedores e, com isto, manter a liderança nas tabelas Kumho Centro e Asfalto.

A rapidez da equipa e a fiabilidade do Peugeot colocou Pedro Silva e Nuno Rodrigues da Silva na hora no lugar certo e na hora exata, assumindo a liderança depois do que aconteceu aos adversários e alcançando a primeira vitória da temporada, feito que vem premiar a evolução que o jovem piloto tem vindo a conseguir.

O último degrau do pódio da Divisão 2 Kumho em Vouzela foi ocupado por Viana Martins e Gabriel Cunha, num Renault Clio 2.0 Cup. A sua prova foi feita sempre num ritmo confortável e isento de falhas, sendo recompensados por toda a sua capacidade para gerir bem o rali. Alcançaram a posição após a desistência de Frederico Monteiro/Paulo Santos (Peugeot 206 Gti), a braços com uma avaria no carro, na 4ª PEC.

No 4º lugar final encontrámos António Almeida e Pedro Henriques, que enriqueceram o espetáculo com a vistosa condução que assumiram no seu BMW 325. Um lugar atrás, no 5º posto, encontrámos Hélder Cordeiro e Bruno Pereira, no Ford Escort MKII, cabendo a Vítor Gomes e Joel Oliveira levar o Peugeot 206 Gti ao 6º lugar final.

Quanto à sempre aziaga presença na lista de desistências, encontrámos ainda as duplas Pedro Antunes/Duarte Susano (BMW E30), que abandonaram com problemas mecânicos na 4ª PEC e David Santiago/Tiago Neves (Peugeot 206 Gti) que viram os seus esforços ingloriamente deitados por terra na última especial do rali.

O 3º Desafio Kumho Portugal entrou numa fase quase frenética de competição e tem já a sua próxima tirada no fim-de-semana que se avizinha. Será uma dupla jornada a contar para os Desafios Kumho Norte e Asfalto, disputada nos dois dias de competição do Rali Fafe Montelongo.

Deixe uma resposta