+ Motores

Exibição de gala de Frederico Santos em Lousada deixa promessa de futuro com sucesso

1.5kvisualizações

Só um incidente de corrida deitou por terra aquela que estava aser uma exibição majestosa do piloto aos comandos do seu EVO VI. Mas a desistência a que se viu forçado em nada lhe retira a nota máxima, porque deu um recital de condução.

Um toque na 2ª manga de qualificação, acontecimento normal em situação de corrida, deitou por terra as justas ambições de Frederico Santos para esta segunda jornada do PTRX.

Até esse momento aziago, o piloto da FS Steeltec, estava a encantar todos quantos tinha o raro direito de estar presentes no Eurocircuito da Costilha, com uma condução fabulosa, capaz de “espremer” todo o potencial do Mitsubishi Evo VI.

De tal forma foi intenso o seu andamento que Frederico Santos conseguiu coloca rem sentido os adversários que possuíam verdadeiros SuperCar, com muito mais potência do que a que o EVO VI consegue colocar no chão, atrevendo-se a lutar “no braço” pelas posições cimeiras na manga inicial e estando mesmo a lutar pela liderança, quando se deu o já referido acidente que o levou a abandonar a 2ª manga e, pior do que isso, teria consequência para o resto da jornada.

A equipa técnica da FS Steeltec tudo tentou, mas, mesmo trabalhando madrugada dentro, o veredito final foi fatídico: eram extensos os danos e seria impossível, em tempo útil, colocar o carro em condições de ser minimamente competitivo durante as corridas de domingo.

pub.

Frederico Santos não escondia “a desilusão com este desfecho. Foi um duro golpe para mim e para equipa, que tudo tentou para me conseguir dar o carro de volta a tempo de eu tentar lutar de igual para igual com os adversários, mas foi impossível”. No entanto, o piloto sai de Lousada “contente com a nossa exibição e por não termos tido qualquer receio de ombrear com grandes pilotos e carros muito mais fortes, sem medo e sem deixar de tentar chegar sempre mais acima”.

Agora, é tempo de “arregaçar as mangas e não só reparar de forma plena o Mitsubishi, mas também tentar melhorar a sua performance, antes da jornada de Castelo Branco”. São quinze dias, que vão ser intensos, antes da 3ª jornada, a cumprir nos dias 1 e 2 de agosto.

pub.

Deixe uma resposta